Tróia Casablanca Bike Trip 2013 – Etapa 16: Moulay Bousselham / Kenitra | MARROCOS

Cada vez mais perto de Casablanca e cada vez mais a entrar no real Marrocos. O calor apertava já como era habitual, mas foi durante esta etapa que tivemos duas das mais genuínas expressões de simpatia deste povo marroquino, e de que como as aparências podem iludir muito!

Percurso

Saída muito cedo de Moulay Bousselham para evitar o calor. Madrugámos e saímos com o lusco-fusco da manhã, não sem o porteiro do camping nos dizer que não gostava de Casablanca, depois de lhe dizermos para onde íamos. “Muita confusão” disse ele, e iríamos dar razão ao senhor um par de dias mais tarde.  

Entre Moulay Bousselham e Kenitra não há nenhuma cidade ou vila. O que há são pequenos ajuntamentos de casas ao longo da estrada que muitas das vezes nem alcatroada é. Por entre os caminhos secundários vai-se passando por tudo: oficinas a céu aberto, escolas, fábricas agrícolas, obras de remodelação do pavimento (leia-se terra batida), crianças a brincar, pessoas em geral. Foi aqui que, a meio da manhã e enquanto estávamos a descansar debaixo de uma árvore, passaram dois homens num trator cheio de flores de girassol já secas. Nisto, e ao verem-nos ali sozinhos, lançam, sem pedir licença ou nós dizermos alguma coisa, duas flores de girassol enormes e cheias de sementes na nossa direcção e levantam o braço como quem diz “agora divirtam-se e aproveitem!”. E foi o que fizemos! A paragem que era para ser curta tornou-se num regalo de pevides de girassol! Estavam saborosas mas ainda ficaram mais à conta daquele gesto de simpatia!

Foi dos melhores dias desta viagem a pedalar! Consegue-se estar longe o suficiente de Tanger e Asilah para fugir aos turistas, e também longe o suficiente de Rabat e Casablanca para fugir à confusão. Vê-se a realidade rural de Marrocos e o seu dia-a-dia. Foi excelente!

A entrada de Kenitra foi complicada, pois toda a cidade parecia estar em obras. Já não bastava o caos que é o transito marroquino, juntar a receita camiões e maquinaria pesada não ajuda em nada. Lá nos safámos e conseguimos chegar ao camping no centro da cidade.

Mais um acto de bondade genuína do povo marroquino foi o que presenciámos no camping. Estávamos nós a montar as tendas e aparece do nada um senhor com um bule de chá e uns copos. Pergunta se não somos servidos e oferece-nos um pouco. Estava também alojado ao nosso lado numa auto-caravana e mal nos viu achou por bem vir dar as boas vindas com a bebida mais típica do Magreb. Ainda ficámos um pouco à conversa, com ele a falar de Salazar e do Eusébio. E ainda dizem que os árabes são maus..

Kenitra tem vida. À noite, quando o sol desaparece e fica mais fresco, todos os vendedores de rua aparecem com as suas bancas ambulantes de fruta ou peixe. Os cafés enchem-se de homens a beber chá e ver a Liga dos Campeões, e o cheiro a comida é intenso no ar. Turistas nem vê-los, somos só nos e todos os locais.

  • Distância total: 89,1 km
  • Elevação máxima: 40 m
  • Elevação mínima: -16 m
  • Subida acumulada: 634 m
  • Duração: 8h : 59m : 02s

Alojamento

O Camping La Chenaie no centro de Kenitra é bom e é grande, com muito espaço para por a tenda. Está perto do centro da cidade (faz-se bem a pé), o que é excelente para passear à noite. O único senão do camping mesmo é ter umas plantas que largam umas pequenas folhas cheias de picos que de uma vez só furaram-nos dois pneus das bicicletas! Caso não haja bicicletas, a única coisa a ter cuidado é mesmo com os pés!

Link: https://www.campercontact.com/fr/maroc/marokko/kenitra/20757/camping-la-chenaie

Gastos do dia

O calor aperta e a necessidade de ter água é constante, dai o gasto em mais uma garrafa a meio do caminho. Já em Kenitra o único gasto foi no jantar, com chá à mistura, e depois em mantimentos para os próximos dias no mercado local.

Preço
Água a meio caminho 0,40 €
Chá em Kénitra 0,60 €
Jantar de sandes com batata frita 1,00 €
Fruta, pão, e outros no mercado à noite 5,30 €

Total: 7,30 €

Restantes etapas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *