As águas cristalinas da Blue Lagoon de Comino | MALTA

Entre a principal ilha do arquipélago Maltês (e a que dá o nome ao país), Malta, e a secundária, Gozo, fica a pequeníssima ilha de Comino. A cerca de 25 minutos de barco do porto de Cirkewwa, na costa norte de Malta, o que lhe falta em tamanho tem em beleza natural, com águas cristalinas de um azul surreal. O nome dado a uma das suas lagoas, Blue Lagoon, não é de todo despropositado.

Como lá chegar

A forma mais fácil de chegar a Comino é através dos pequenos barcos que partem do porto de Cirkewwa, no extremo noroeste da ilha de Malta. Os barcos levam entre 10 a 15 pessoas de cada vez, e só a viagem entre as duas ilhas já merece a pena.

Para chegar ao porto de Cirkewwa existem vários autocarros locais que partem de Valletta (e outras cidades/vilas na ilha) com esse destino – autocarro 41 ou 42, que faz Valletta – Cirkewwa, por exemplo. Quanto aos ferries para Comino, partem de meia em meia hora, entre as 9:00 da manhã e as 15:30 da tarde, duram cerca de 25 minutos, e custam 10€ ida e volta. Os horários de regresso começam às 9:30 da manhã e prolongam-se até às 18:00 da tarde, com barcos de hora a hora maioritariamente. A viagem de regresso dura um pouco mais devido ao percurso ser ligeiramente diferente.

A ilha

Com poucas praias de areia, a linha costeira de Comino é maioritariamente feita de rocha, o que faz com que todos os pequenos areais estejam sempre sobrelotados (junto à zona onde os barcos de Malta atracam é para esquecer).

No entanto é muito fácil percorrer a ilha a pé (tem 2 km e pouco de largura) e encontrar aquele canto sem ninguém junto ao mar. São zonas não vigiadas mas de fácil acesso, com um par de metros de profundidade. A água é cristalina, quente (ou não se estivesse no Mediterrâneo) e cheia de vida marinha. Os aficionados de snorkling vão adorar, os que nunca praticaram vão ficar fãs! É um lugar fantástico e com uma beleza natural incrível. De relembrar que estender a toalha na rocha, apesar de possível, não é a melhor opção (as costas vão agradecer).

Dicas

  • Não ficar junto ao pontão dos ferries e escolher outra zona da ilha para mergulhar;
  • Levar água/comida de antemão, os postos de venda que existem na ilha são poucos e muito caros;
  • Levar óculos de mergulho: o ideal são óculos e tubo para snorkling mas uns quaisquer pequenos óculos de natação são suficientes para observar toda aquela beleza marinha;
  • Levar sapatos borracha para andar sobre as pedras, que apesar não essencial ajuda bastante.

Links úteis:

Artigos relacionados

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *