Mapa dos principais pontos arqueológicos de Luxor | EGIPTO

Ponto máximo da arqueologia Egípcia, Luxor é o lugar ideal para quem quiser fazer uma viagem no tempo e regressar mais de 2000 anos ao passado e ver por si os templos dos grandes faraós. Desde túmulos escondidos em vales a templos encrostados na pedra, há para todos os gostos. Situados junto ao Nilo, os pontos arqueológicos estão dispersos pela cidade em ambas as suas margens.

Para facilitar a visita, segue em baixo a lista dos 10 pontos arqueológicos principais de Luxor (existem mais mas de menores dimensões), juntamente com um mapa onde cada um se encontra (em cima).

1 – Templo de Karnak

O complexo arqueológico de Karnak contém uma vasta lista de templos, salas, e muitas outra ruínas. Com um corredor à  entrada imponente rodeado de várias esfinges, a nave interior recheada de colunas enormes é no entanto a sua característica mais cativante. Depois das Pirâmides de Gizé, é o segundo monumento mais visitado no Egipto.

Situado na margem Este do Nilo, fica a cerca de 3 km do centro de Luxor. Para lá chegar é aconselhável ir de taxi (20 EGP, cerca de 1 €) ou carroça (10 EGP, cerca de 0,5 €).

Preço: 80 EGP (3,75 €)

2 – Templo de Luxor

Situado também na margem Este do Nilo, o Templo de Luxor fica bem no centro da cidade. Com estátuas gigantes à entrada, acompanhadas de um obelisco que as ofusca em termos de tamanho, este é mais um templo que não se pode perder. Colunas enormes recheiam novamente o interior (não tantas como em Karnak), e grandes murais de hieróglifos dão beleza às fachadas do templo. Para completar só mesmo a mesquita que foi construída no seu interior muitos séculos depois das fundações originais.

Dica: visitar o dito ao fim do dia. As cores do pôr do sol aumentam ainda mais a misticidade de todo o complexo.

Preço: 60 EGP (2,80 €)

3 – Vale dos Reis

Um dos mais aclamados marcos arqueológicos do Egipto, o Vale dos Reis fica na margem oeste do Nilo, no meio dos montes que se vêm da cidade. Composto por 63 túmulos, visitá-lo é ter uma das experiências “á lá Indiana Jones” mais autênticas que se pode ter. Cada túmulo está escavado na pedra do vale e para chegar a alguns deles é preciso navegar por um labirinto de escadas e caminhos junto às encostas dos desfiladeiros. A maior parte dos grandes faraós foram sepultados aqui, nomeadamente um dos mais conhecidos de todos, Tutankhamun (apesar de o seu túmulo não ser o mais impressionante de todos).

Para lá chegar é recomendado alugar um taxi pelo dia e visitar o Vale dos Reis bem como os outros pontos arqueológicos na margem oeste (é mais barato se se atravessar o Nilo de barco até à margem oeste e alugar o taxi aqui do que fazê-lo no centro de Luxor). Existe também a possibilidade de alugar bicicletas para visitar a área mas o calor que normalmente se faz sentir faz com que esta não seja a melhor opção.

Notas: não é permitido tirar fotos quer no vale, quer dentro dos túmulos. É (muito) aconselhável levar chapéu.

Preço:

  • Vale dos Reis – 100 EGP (4,70 €);
  • Túmulo de Tutankhamun – 100 EGP (4,70 €)

4 – Templo de Hatshepsut

O Templo Mortuário de Hatshepsut é imponente. Construído no sopé de uma encosta ao largo de Luxor (margem oeste), impressiona bastante quem o vê pela primeira vez. Com uma rampa enorme como portão de entrada, contém ainda no seu interior relevos em muito bom estado de conservação.

Preço: 50 EGP (2,35 €)

5 – Vale dos Nobres

Para além dos mais conhecidos Vale dos Reis e Vale das Rainhas, existe também na margem oeste de Luxor o Vale dos Nobres que contém os túmulos de vários indivíduos com poder na época. Existem mais de 400 túmulos espalhados pela área.

Preço: 80 EGP (3,80 €). Apenas inclui a visita a dois túmulos.

6 – Ramesseum

O Ramesseum é um templo mortuário em memória ao faraó Ramsés II. Não estando atualmente no seu melhor estado de conservação (grande parte das colunas do seu interior estão em ruínas), não deixa de ser mais um ponto fulcral a visitar na margem oeste de Luxor.

Preço: 60 EGP (2,80 €)

7 – Vale das Rainhas

Situado na zona mais a sul da encosta, o Vale das Rainhas contém (pelo menos) 75 túmulos de várias rainhas de múltiplas dinastias egípcias, bem como de outros membros da família real (incluindo príncipes e princesas). 4 túmulos estão abertos a visitas, com o mais famoso de todos a ser o túmulo de Nefertari (que só foi reaberto em 2016).

Preço: 80 EGP (3,80 €)

8 – Deir el-Medina

A grande atração deste ponto arqueológico são as ruínas da aldeia dos trabalhadores, artistas, e artesãos que construíram e criaram os túmulos no Vale dos Reis e no Vale das Rainhas. Foram descobertas mais de 70 casas aqui, com as mais belas a estarem atualmente abertas ao publico.

Preço: 80 EGP (3,80 €)

9 – Colossos de Mêmnon

São os primeiros monumentos que se vê quando se chega à margem oeste. Com 18 metros de altura, este par de estátuas encontram-se já sem cara e estão bastante mal-tratados pelo tempo. Foram criados a partir de um único bloco de pedra, e fazem parte da entrada do Templo Mortuário de Amenophis III (que atualmente está a ser escavado).

Preço: grátis.

10 – Medinet Habu

Medinet Habu é um lugar arqueológico composto essencialmente pelo Templo Mortuário de Ramsés III. Este Templo, para além das fachadas recheadas de relevos gigantes, tem ainda no seu interior paredes com gravuras em impecável estado de conservação. Com muito menos turistas que os seus homólogos da região, não fica no entanto nada atrás no que toca a grandiosidade.

Preço: 40 EGP (1,90 €)


Custo total: 730 EGP (34,4 €). Não inclui aluguer de taxi pelo dia.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *