Abidos e Dendara: os magníficos templos egípcios fora do circuito turístico | EGIPTO

O Egipto é magnífico, disso não há dúvidas. O que também é sempre certo é o número absurdo de turistas nos locais mais conhecidos. Pirâmides, Luxor, Karnak, Vale dos Reis, são tudo sítios lindíssimos mas que estão sempre cheios de gente, turistas, e tours. Devido a isto, em qualquer um deles nunca se vai ter aquela sensação de descoberta “à lá Indiana Jones”, onde se entra num templo vazio e se explora as ruínas em silêncio. E é aqui que entram os Templos de Abidos e Dendara. Perto de Luxor, estes são dois templos em excelente estado de conservação que estão fora do circuito turístico, logo têm muito pouca afluência. Apesar da pouca gente que os visita são lindíssimos, e aqui sim é possível ir à aventura no antigo Egipto!

Como lá chegar

A maneira mais simples de visitar Abidos e Dendara é alugar um taxi pelo dia em Luxor e percorrer as margens do Nilo até aos templos. É comum os hostels terem esta oferta de day-trip e é para onde a maior parte das escolhas de como lá chegar recaem. Foi uma destas soluções que usei, e no hostel onde estava alojado (Bob Marley Peace Hotel Luxor) o transporte até aos templos custou-me 425 E£ (cerca de 20,0 €).

A viagem segue junto ao Nilo, passando a cidade de Qena até Abidos. Pelo caminho fomos mandados parar algumas vezes por soldados armados para mostrar documentos e para revistarem o taxi (na altura em que fui, 2017, a situação política no Egipto não estava completamente estável). No taxi seguia eu e uma chinesa também hospedada no hostel, não tivemos problemas em passar.

Desde Luxor até Abidos são 160 km (indo por Qena). Saímos de Luxor às 8:00 e pouco da manhã e chegámos a Abidos às 11:00 (3h de viagem portanto). É aconselhável sair por volta das 7:00, para se ter mais tempo nos templos. De Abidos para Dendara são cerca de 100 km, que se fazem em 1h pela Desert Highway.

O regresso a Luxor faz-se normalmente ao final da tarde já com o sol a pôr-se. É normal também fazer uma paragem em Qena para lanchar alguma coisa antes de seguir viagem para sul.

Abidos

O primeiro templo desta rota, Abidos, tem como ponto forte a imponência do espaço. É um templo com colunas grandes que fazem lembrar Karnak. Com muitas gravuras ainda intactas, tem também um labirinto de corredores e salas subterrâneas excelentes para explorar.

Preço: 40 E£ (2€)

O interior do templo é iluminado maioritariamente por brechas no tecto que deixam passar os raios solares, criando nalgumas zonas uma mística muito engraçada. Nas traseiras existe ainda uma zona de escavação, onde algumas partes do templo ainda estão por desenterrar, que também pode ser explorada.

Dendara

Dendara é mais pequeno que Abidos. No entanto, o que perde em tamanho ganha em beleza. Sem margem para dúvidas este foi o templo mais bonito de todos em que estive no Egipto. O que o distingue dos outros são as pinturas azuis ainda intactas nas paredes. Gravuras nas colunas e nos tectos ainda com o azul de outros tempos que foi sendo preservado no interior do templo.

A única parte do templo que está mais maltratada são as caras das gravuras no topo das colunas e um pouco espalhadas por todas as paredes do templo. Algures na história alguém decidiu que seria importante remover todas as caras, vá se lá saber porquê.

Preço: 40 E£ (2€)

Não esquecer de visitar também a parte traseira do templo, onde se pode ver mais uma zona de escavações e também a única gravura que não foi danificada: na fachada do lado esquerdo do templo está uma imagem de Horus que só sobreviveu por na altura estar ainda debaixo de areia!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *